Como vai sua criança interior?



Remexendo arquivos me deparei com essa fotografia de 1983, posando para um típico registro escolar. Era o fechamento do quarto ano primário e isso me fez lembrar de uma passagem importante, que gostaria de compartilhar com você, sobre a criança interior.


Morava em Santo André, num bairro operário à margem, e no ano seguinte à foto fui para uma escola no centro da cidade, a estadual Dr. Américo Brasiliense. Muitas emoções, algumas com as quais essa criança não estava preparada para lidar e só foi descobrir isso recentemente.


Para chegar a essa nova escola eu precisava pegar um ônibus e fazia isso sozinho, depois das devidas orientações. Mundo novo para uma criança de 11 anos, lidando com o desconhecido numa escola enorme frequentada basicamente por crianças do centro, que costumavam ser hostis com os que vinham das margens.

Os homens também recebem fardos e normalmente não podem se dobrar, demonstrar fraqueza ou qualquer espécie de vacilo, quiçá sentimentos. Minha lembrança sobre esse episódio era de que dei conta e ficou tudo bem. Conquistei meu espaço na nova escola e transitei muito bem entre margem e centro, mesmo com toda intimidação e violência enfrentada como se espera de um homem, mesmo com 11 anos: olho por olho, dente por dente. A surpresa? Voilà!


Há dois anos, com o Quantum Being, acessei registros profundos dessa criança. Por detrás da máscara que o menino-homem assumiu para dar conta (aprendeu a ser duro e conquistar seu espaço mesmo que algumas vezes na porrada) escondeu-se a criança acuada. Aquela que queria brincar, sorrir, inventar mundos e não encontrou espaço, uma criança que escondeu em si emoções com as quais não soube lidar: abandono e medo de decepcionar.


Tremenda surpresa diante da razão. Desvelar essa camada deu-me subsídio para compreender momentos em que esse abando e medo de decepcionar ecoaram. Muitos comportamentos reativos que tive ao longo da vida fizeram sentido e desde então foram tantas escutas e acolhimentos para essa criança que você talvez nem seja capaz de imaginar. Eu mesmo não imaginava.

#vitorinoterapeuta #marcellovitorino #thetahealingbrasil #autocura #autoconhecimento #vidaleve #terapiasholisticas #quantumbeing #thetahealing #escutaativa #amorincondicional #criancainterior

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo